Monday, February 15, 2010

En Cand Vreau Sa Fluier, Fluier



por Kleber Mendonça Filho
cinemascopio@gmail.com


O filme que eu vi depois de Submarino também era sobre adultos lidando com um passado de abandono.O filme romeno En Cand Vreau Sa Fluier, Fluier (Se Eu Quiser Assoviar, Assovio), de Florin Serban, chama a atenção pelo tratamento totalmente diferente. Consegue ater-se à idéia de qualidade realista que tem destacado a produção romena recente, sem o brilho dos seus melhores filmes (A Morte do Sr. Lazarescu, 4 Meses, 3 Semanas, 2 Dias, Policial Adjetivo, para citar três).

Estamos no território da câmera na mão (em grande parte, calma), dos planos que observam, de um naturalismo interessado em acompanhar o personagem central, jovem de 18 anos, preso num reformatório. Ele está a duas semanas da liberdade, e precisa evitar encrenca com outros presos, sempre prontos para medir forças e marcar territórios. Apaixona-se ainda sobre uma estagiária de serviços sociais e a história transforma-se numa espécie de ensaio bem observado sobre a frustração, o medo e a sensação de abandono.

É o tipo de conflito de qualidade que sempre chama a atenção nesse cinema romeno, filmografia que parece ter como base um sentido muito forte de boa literatura. Extraem muito do que aparenta ser pouco. Mas nunca é pouco.

Filme visto no Berlinale Palast, Berlim, Fev 2010

No comments: